fbpx

Seu e-commerce está preparado para a LGPD?

Você sabe qual é o seu nível de conformidade mediante a Legislação de Proteção de Dados ao Consumidor? A LGPD entrou em vigor esse mês e muitas empresas estão tendo que se adaptar a essa nova realidade, construindo novas práticas para agir de forma transparente e segura.

Tempo de Leitura: 9 min

Nesse artigo você vai encontrar:

  • Seu e-commerce está preparado para a LGPD?
  • Entenda as consequências do não Cumprimento da LGPD

Seu e-commerce está preparado para a LGPD?

Muito se tem falado e muito se tem estudado sobre a LGPD (Lei de Proteção aos Dados), e com razão. Mediante ao mercado que já é saturado, muitas empresas terão que enfrentar essa nova realidade para definir outras estratégias relacionadas com a segurança da informação, tendo como desafio, continuar se destacando aos concorrentes e mantendo a sua autoridade online. 

Por isso eu te pergunto, seu e-commerce já está preparado? 

Separamos algumas dicas para você avaliar se já está um passo à frente, e caso não esteja, depois dessa leitura, é hora de colocá-la em prática:

  1. O primeiro passo é você entender quais são as intenções e as regras da nova norma. É importante você buscar contratar uma empresa que entenda sobre as especificidades do comércio online, e que esteja preparado para implementar inovações tecnológicas com máxima segurança. 
  2. Realizar uma avaliação dos riscos e impactos que o seu negócio sofre no momento, sendo assim, para começar a executar planos de ações de segurança.
  3. Inclua autorização de usos durante a jornada do consumidor, atualize o cookie da sua página e complemente os termos e condições do seu negócio online..
  4. Prepare a sua equipe para atender todas as dúvidas que possam surgir com relação ao acesso da sua empresa mediante as informações dele. 
  5. Identifique quais são os dados sensíveis que a sua empresa tem em mãos, e aplique mudanças de hábitos na comunicação. Realize um diagnóstico dessas informações e com quem já foram compartilhados, tendo em vista que conforme previsto na lei 5º da LGPD, seu uso não poderá ser executado sem o consentimento do cliente. E caso esses dados estejam autorizados pelo titular, não serão tolerados para fins discriminatórios. 
  6. Em caso de vazamentos de dados, a empresa precisa comunicar às autoridades em tempo hábil,  para criar políticas no atendimento a fim de viabilizar a imagem da empresa sobre os impactos negativos. Invista em um profissional especializado em proteção de dados, e certifique-se de nomeá-lo como prestador de contas nesses casos.
  7. Aplique práticas robustas de segurança da informação, esse tópico aborda a importância de revisar as políticas de segurança de todos os setores da empresa, seja no comercial, RH, Atendimento. Leia e releia as documentações, já que nelas não podem mais conter as regras anteriores, inclusive as regras aplicadas aos seus colaboradores sobre a segurança da informação deles, porque a LGPD também é válida para esse público. 

Entenda as consequências do não Cumprimento da LGPD

O não cumprimeiro da norma vai gerar as empresas punições que variam de acordo com a gravidade da violação. 

Confiras alguma delas: 

  • Cobranças de multas que podem chegar a 2% sobre o faturamento da organização, não podendo exceder o limite de R$ 50 milhões. 
  • Dependendo da gravidade a empresa pode ter suas atividades suspensas, sendo parcial ou total.
  • Fiscalização da Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD), responsável pelo controle do tratamento e segurança da informação no País. 
  •  Também estarão sujeitas a fiscalização do Ministério Público: Estadual, Federal e Procon. Correndo riscos de responder a ações judiciais. Nesses casos podem responder por multas muito altas. 

Conclusão:

Depois desse conteúdo se você identificou que essas etapas ainda não foram realizadas por sua empresa, comece agora. Porque os danos listados acima são cruciais. Colocar a LGPD em prática só será possível se você já realizou um diagnóstico completo do seu negócio para executar as boas práticas. 

 

Caso você já tenha colocado em prática, sugiro que você não pare por aí, invista na especialização do setor de TI da sua empresa. Exiba treinamentos, busque mais sobre novas soluções que a tecnologia pode trazer mediante a esse novo cenário. 

Com isso, você vai ganhar e o seu cliente também!

Esse conteúdo foi útil para você? Compartilhe nas suas redes sociais e nos acompanhe. 



Deixe uma resposta