Me tornei um gerente de eCommerce, e agora?

Agora que você se tornou um gerente de eCommerce deverá lidar com um novo desafio, fazer a loja virtual da empresa vender!

Se você já possui conhecimentos de marketing digital e alguns termos, como SEO, Ads, etc… parabéns, do contrário não se apavore, estamos aqui para lhe ensinar os passos necessários assim que você for contratado para gerenciar um ecommerce.

Quer se tornar um gerente de e-commerce porém não sabe como e nem se vale a pena investir nesta profissão? Então leia nosso artigo e veja o que é necessário para se tornar um gerente de e-commerce.

Me tornei um gerente de eCommerce, e agora?

1. Estude a plataforma de eCommerce da loja virtual

A primeira coisa a se fazer é entender com o que você está mexendo. E acredite, pode parecer simples, mas geralmente é o passo mais difícil. Alguns empreendedores criam suas lojas virtuais e simplesmente se esquecem dela, assim fazendo com que você tenha que se virar sozinho para aprender a mexer na plataforma.

Não é culpa da empresa, já que muitos pagam agências\desenvolvedores para criarem seus e-commerces, e esses não informam que existem plataformas diferentes, funções, etc…

Exitem diversas plataformas para criar um e-commerce
Exitem diversas plataformas para criar um e-commerce

Neste caso, o primeiro passo é solicitar um treinamento. Se ninguém na empresa recebeu treinamento ou, como na maioria dos casos, receberam treinamento mas não aprenderam adequadamente como utilizar a plataforma, solicite para o gerente ou dono da empresa um treinamento com a softhouse, agência ou desenvolvedor que criou a loja virtual.

Este passo é importante, pois não conhecer os limites da plataforma pode ser um problema. Como gerente de e-Commerce, é possível que você, após o treinamento, encontre diversas falhas, dando assim a oportunidade de informar o dono da empresa a importância de atualizar a loja virtual.

Realizando este treinamento ou não, lembre-se sempre de realizar algumas perguntas aos responsáveis anteriores pelo gerenciamento da loja virtual e até para o dono da empresa:

  • Em qual plataforma foi desenvolvido o e-Commerce? (Magento, WooCommerce, etc…): assim você poderá estudar mais sobre a plataforma por conta própria.
  • Em qual servidor está hospedado e qual sua capacidade?: Assim você poderá acompanhar o desempenho do site
  • O e-commerce possui integração com o sistema da empresa?: Assim você saberá quais alterações terão de ser realizadas na plataforma do e-Commerce e quais deverão ser alteradas no sistema
O gerente de eCommerce não precisa saber instalar as ferramentas de relatórios, mas precisa do acesso a elas para acompanhar os resultados

2. Confira se todas as ferramentas de relatórios estão instaladas

Não adianta ter uma loja virtual vendendo se você não pode mensurar o resultado!

Por isso, procure descobrir, com o dono da empresa ou com o responsável pelo desenvolvimento da Loja Virtual, se todas as ferramentas do Google estão instaladas no site.

As principais ferramentas são:

  • Google Analytics: para mensurar a quantidade de acessos e o comportamento das pessoas no site
  • Google Tag Manager: para poder acompanhar outros códigos que são inseridos no e-Commerce, como o Facebook Pixel por exemplo
  • Search Console: Console do Google que exibe erros de códigos da loja virtual
  • Site Map configurado: Para que os links do site estejam visíveis mais rapidamente para o robô do Google
  • E-mail de disparo da Loja Virtual funcionando: para que os clientes e a empresa estejam recebendo os e-mails do e- commerce corretamente quando efetuado uma compra no site

É importante lembrar que essas ferramentas de relatório do Google requerem um certo conhecimento, mas você só precisa visualizá-las, e não configurá-las! Tudo o que você precisa é de um usuário com acesso para poder ver as informações (quantas pessoas acessaram, quais erros o site tem apresentado, etc…).

Instalar e configurar essas ferramentas é, na grande maioria das vezes, responsabilidade dos desenvolvedores da loja virtual (Softhouse, agência, desenvolvedor freelancer, etc…)

É importante o gerente de ecommerce ter um e-mail da empresa para ter acesso a todas as ferramentas interligas à loja virtual
É importante o gerente de ecommerce ter um e-mail da empresa para ter acesso a todas as ferramentas interligadas à loja virtual

3. Tenha um e-mail profissional próprio

Pergunte ao dono da empresa se vocês estará utilizando um e-mail da empresa ou o seu pessoal. Independente da escolha, lembre-se dos passos acima para que os responsáveis pelo desenvolvimento lhe passem o acesso ao administrativo da loja virtual, ao Google analyticvs, etc…

Títulos e informações dos produtos são pontos importantes para o Google indexar bem o seu site gerente de ecommerce
Títulos e informações dos produtos são pontos importantes para o Google indexar bem o seu site

4. Preencha as informações dos produtos da empresa

Mesmo a empresa possuindo integração e levando os produtos automaticamente para a loja virtual, é necessário tratar produto por produto para que a loja venda na internet.

Lembre-se de preencher o título dos produtos de maneira igual. Por exemplo, se a empresa vende impressoras, qual será o padrão a se seguir?
Ex: Nome da impressora, modelo, função (HP L3240 multifuncional) -> se for assim, use o mesmo padrão de nomenclatura para todos.

A descrição é outro ponto importante, principalmente para o Google relevar bem a loja virtual. Preencha cada produto com a maior quantidade de informações possíveis (pesquise na internet se necessário) e procure colocar foto nos produtos. Esses dois fatores são decisivos na hora de compra do cliente, pois mostra que a empresa entende daquilo que vende.

Conhecer o que você está vendendo é primordial para o sucesso do e-Commerce gerente de ecommerce
Conhecer o que você está vendendo é primordial para o sucesso do e-Commerce

5. Conheça os produtos da empresa para sugerir promoções online

Assim como na loja física, a vitrine da loja virtual precisa ser atualizada.

A vitrine de uma loja virtual é sua homepage, ou seja, a página inicial. Nela geralmente há Banners e produtos em destaque, que devem ser atualizados.

Procure participar das decisões da empresa no que tange a desconto de produtos, e também sugira quais produtos poderiam ter uma promoção bacana se vendidos online. De preferência por produtos que dificilmente saem da loja e itens que possuem muito estoque e precisam de queima.

Demorar para responder as dúvidas de clientes ou passar informações incorretas é insatisfação na certa! E perda de credibilidade da Loja Virtual
Demorar para responder as dúvidas de clientes ou passar informações incorretas é insatisfação na certa! E perda de credibilidade da Loja Virtual

6. Responda as redes sociais e o chat da loja no menor tempo possível

Geralmente este trabalho fica delegado ao profissional de marketing, ou a algum vendedor da empresa.

Porém se ficar delegado ao gerente de eCommerce, lembre-se de uma coisa: nada frustra tanto o consumidor do que desejar muito um produto, realizar perguntas sobre o item e demorar a ser respondido. Ou ainda pior, não ter as informações que solicitou no contato.

Por isso procure manter a página do chat ou o Whats App (caso a loja virtual possua) sempre aberta. Geralmente os chats possuem uma opção para alertar quem estiver no computador, assim que receber uma mensagem, através de um som, ou chacoalhando atela do computador. Deixe ativado, assim poderá responder de prontidão algum cliente que tenha dúvidas.

Teste o e-commerce quantas vezes for necessárias!
Teste o e-commerce quantas vezes for necessárias!

7. Teste o e-Commerce com frequência (de preferência, no mínimo, semanalmente)

Este passo é tão crucial quanto a ter a própria loja virtual! Todo consumidor é desconfiado quando compra digitalmente, principalmente na primeira vez.

Se ocorrer qualquer erro durante o fechamento do carrinho, ou durante o cadastro, é desistência na certa.

Por isso teste sempre. Confira se o estoque da loja física está integrada e alinhada com o estoque digital, faça alguma compra com cartões testes, como explicamos neste artigo (como testar sua loja virtual), tente criar novos cadastros com e-mails diferentes e teste as demais funções que a loja digital possuir (como Banners, disparo de e-mails, etc…).

Agora que você já sabe as atividades de um gerente de eCommerce, é só fazer com que a loja virtual da empresa lucre e crescer profissionalmente.

Não fique atento somente aos problemas que possa encontrar, mas também o que pode ser melhorado. Por exemplo, existem muitos passos para criar um cadastro no e-commerce? Não seria possível reduzir tudo em uma página só?

Agora que você já sabe dos passos, é só estudar, se especializar e crescer dentro da empresa fazendo a loja virtual da mesma lucrar mais!



Autor: Vinicius Tarouco
Redator e Analista SEO, tem como objetivo em seus artigos ajudar você a tornar sua loja virtual mais prática e eficiente! Jornalista aficionado por tecnologia, livros e jogos eletrônicos.

Deixe uma resposta