Como será o E-commerce no Brasil daqui a três anos?

 

foto: mercadoecommerce
foto: mercadoecommerce

Estamos cientes que o país está num momento de crise econômica, aonde a grande parte do mercado está afetado. Porém, temos também a realidade do e-Commerce, o setor que mais cresce no país, por incrível que pareça a expectativa de conversão é alta para este ano e os que estão por vir. Por isso, o gerente de projetos e tecnologias para e-commerce, Eric Gallardo, fala sobre as principais tendências para o futuro do e-commerce no Brasil.

Segundo Gallardo, o rápido desenvolvimento de novas tecnologias e os cenários econômicos locais e mundiais influenciam também o e-commerce.

Abaixo estão destacadas as nove principais tendências que impactam a tecnologia que alicerça o e-commerce e mudanças na gestão do negócio no Brasil e no mundo. Confira:

  1. Personalização: em 2018, 70% dos e-commerce (B2B e B2C) vão passar para modelos que focam na experiência individual do cliente. Em 2018, as organizações que tenham investido em todos os tipos de personalização on-line vão vender 30% a mais que as empresas que não investiram.
  2. Marketplaces: em 2017, 70% dos sites de comércio eletrônico nos EUA serão dependentes da Amazon e/ou eBay.
  3. E-commerce” se torna “commerce”: plataformas de comércio eletrônico se tornam plataformas de comércio no varejo;
  4. Multicanal: tudo em todos os lugares;
  5. Multidepartamental: funções departamentais se confundem. Marketing, Pricing, T.I ou vendas? Commerce!
  6. Diretores de “commerce”: heads com visão holística do ciclo de compras, independente do canal.
  7. Diferenciação: diferenciação torna-se experiência do cliente e eficiência operacional, não funcionalidade de uma plataforma.
  8. Cloud e SaaS: os varejistas estão percebendo os benefícios do Cloud e SaaS – baixo custo total de aquisição e menos envolvimento da TI;
  9. Mobilidade, UX e interfaces: as páginas de entrada (StoreFront) não são apenas sites agora. Independentemente da interface ou do canal elas devem ser a mesma, a solução principal e experiência comum do cliente.

E-commerce fecha o 1º semestre com R$ 18,6 bilhões

Para ter ideia, no primeiro semestre do ano, o setor do comércio eletrônico faturou cerca de R$ 18,6 bilhões, somado um crescimento de 16% se comparado ao mesmo período de 2014, as informações são do relatório da 32ª edição do WebShoppers, sobre e-commerce produzido pela E-bit/Buscapé, unidade especializada em informações do comercio eletrônico do Buscapé Company.
Veja abaixo o faturamento anual dos últimos três anos do comércio eletrônico. 
2014 o faturamento foi de R$ 35,8 bilhões;
2013: R$ 31,11 bilhões de faturamento;
2012: R$ 22,5 bilhões de faturamento;
Fonte: Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e E-bit.
Já o tíquete médio foi superior ao ano passado, registrado em 13%, com o valor médio de R$ 377. E dentre os principais nichos responsáveis pelo avanço, são os eletrodomésticos e Telefonia/Celulares.

Bom, os dados comprovam que a cada ano, esse setor cresce. Está esperando o que para investir! Faça agora o seu E-commerce! 


Deixe uma resposta